Leishmaniose

A leishmaniose canina é uma doença frequente nos cães, devido à sua elevada probabilidade de contágio. É transmitida pela picada de flebótomos, uns insetos perigosos parecidos com os mosquitos.

Para prevenir o contágio de leishmaniose, recomenda-se a utilização de coleiras e pipetas antiparasitárias durante todo o ano.

Além disso, na Kivet aconselhamos a dar a vacina contra a leishmaniose, já que poderá estimular o sistema imunitário do cão para combater esta doença e aumentar a sua cobertura de proteção até 70%. Aproveite os nossos planos de saúde!

Serviço veterinário para detetar a leshmaniose em cães

Nas Clínicas Kivet, oferecemos os exames necessários para diagnosticar a leishmaniase visceral ou sistémica, a leishmaniose cutânea ou a leishmaniase mucocutânea mediante:

  • Análises sanguíneas diagnósticas.
  • Análises de urina.
  • Teste IFI ou ELISA.
  • Citologia da medula óssea.
  • Biopsia de tecido.

Tratamento da leishmaniose canina

A leishmaniose é uma doença grave e complexa, que pode provocar a morte do seu animal de estimação. Segundo os estudos do departamento de Microbiologia e Parasitologia de Navarra, em Espanha, afeta uma média de 385.000 cães por ano.

A título de prevenção

  • Vacinação.
  • Coleiras ou pipetas.
  • Redes mosquiteiras.
  • Evitar que o animal de estimação durma fora ao final da tarde e à noite.

Uma vez infetado

  • Farmacoterapia.
  • Injeções.
  • Controlos periódicos para avaliar a evolução da doença.

Preço da vacina da Leishmaniose

Contacte-nos ou peça orçamento na sua clínica Kivet mais próxima e iremos informá-lo de todo o processo.

Solicite um orçamento

Diagnóstico e tratamentos da Leishmaniose na sua clínica Kivet

Nas clínicas Kivet, temos uma vasta experiência no tratamento e prevenção da doença. Não hesite em entrar em contacto com os nossos especialistas veterinários.

Perguntas frequentes sobre a Leishmaniose Canina

A leishmaniose é transmitida através da picada de mosquitos flebótomos. Pode ficar totalmente tranquilo se um cão com leishmaniose interagir com outros cães, pois não há contágio por contacto entre cães.

Sim, embora em menor grau que os cães. E mais, esta doença também pode afetar outros animais como raposas, lebres, lobos, chacais e ginetas.

Em qualquer caso, os gatos que sofram de leishmaniose receberão tratamentos semelhantes aos dos cães. O mesmo acontece com a prevenção da leishmaniose nos gatos, mediante a utilização de pipetas, coleiras e vacinas.

Não, mas é recomendável.

A vacinação pode ser realizada a partir dos 6 meses. Mas lembre-se, a vacinação não invalida o uso de coleiras repelentes e acessórios antimosquitos.

Além de seguir as orientações estabelecidas pelo veterinário e de lhe dar o tratamento específico para o seu caso, pode complementar o tratamento com cuidados específicos para cães com leishmaniose, como a ingestão de água ou a alimentação, entre outros.

O primeiro sinal será uma lesão na zona da picadura na pele do cão, que costuma aparecer no interior das orelhas (“chaga de inoculação”). De todas as formas, existe uma série de sintomas como a perda de peso grave ou a perda de apetite que podem indicar um contágio por leishmaniose. Não obstante, os sintomas podem ser bastante inespecíficos e pouco patognomónicos da doença, pelo que à mínima suspeita devemos levar o animal ao veterinário para que possa realizar os exames de diagnóstico oportunos.

Solicite uma marcação na sua clínica veterinária mais próxima



Obrigado! Sua mensagem foi enviada.
A equipe Kivet entrará em contato com você dentro de 24/48 horas dentro do horário de trabalho da clínica para fornecer todas as informações.
Extrato da política de privacidade

Responsável: ISKAY PET, S.L. y KIVET VETERINARIA, S.L.U. Finalidade: Proporcionar um serviço de atendimento ao cliente, resolvendo dúvidas e respondendo a consultas e pedidos de informações. Legitimação: Consentimento do utilizador. Destinatários: Não se cederão dados a nenhuns terceiros, salvo prévio requerimento jurídico, judicial ou administrativo. Direitos: Oposição, acesso, retificação, eliminação, limitação e portabilidade.